terça-feira, 22 de março de 2011

Vamos atravessar...!





Hoje resolvi ver o filme: Comer, Rezar e Amar. Surpreendente esse filme!
Então, como eu gostaria de saber escrever. Sabe aquelas pessoas que só pegam a caneta e escrevem textos maravilhosos, conseguem transmitir toda emoção, verdades, mentiras, conhecimentos... Ah que inveja!
Isso foi o primeiro pensamento que tive sobre o filme!
No decorrer da história percebi como somos complicados, não pelo fato da vida ser complicada, mas porque gostamos de complicar, afinal é fácil de lidar com os sentimentos e emoções? Creio que não!
O que mais me irrita são as pessoas falarem que a vida é simples, porque de fato ela é! Como eu queria ser mais paciência e menos ansioso! Apesar, entendo de onde vem tanta ansiedade, intolerância... Conheço um pouco das pessoas, gosto de analisar as suas atitudes, e vejo somos marionetes, SOMOS...!
Esse foi o segundo pensamento sobre o filme.
Cai na real que os relacionamentos são complicados, lidamos com diferenças, aceitação e confronto, ou seja, luta interna e externa, pois nos abstemos de nossas opiniões para agradar ao outro, negamos, renunciamos, porém, não conseguimos perder nossa personalidade e de forma alguma podemos nos perder. De toda maneira, amar é isso negar-se. Saber que vivemos não só, mas temos uma outra vida ao nossa lado, e digo completamente diferente de nós. Passamos por dificuldades, tribulações, tristezas, alegrias, toda a sorte de emoções que o ser humano tem. E quero aprender a dizer: vamos atravessar. Vale a pena está com você...